Raiz afro-brasileira do grupo Bongar contagia público do Canto 2016

Déborah Gouthier

A sexta-feira (29) foi marcada por mais um dia de grandiosas apresentações na 17ª edição do Canto da Primavera. Além dos grupos goianos, encabeçados pelos Boogarins, os palcos do festival receberam ainda Marcelo Yuka (RJ) e Bongar (PE), caracterizando a força da música brasileira em suas distintas manifestações.

20161028_yuka_0019

Delcio Gonçalves

O grupo pernambucano fez ferver a cidade de Pirenópolis com uma apresentação dedicada aos ritmos da música afro-brasileira, com destaque para o coco e a cultura pernambucana. O Bongar é formado por seis músicos, integrantes do terreiro Xambá do Quilombo do Portão do Gelo, de Olinda (PE), que trouxeram ao palco principal do Canto 2016 as influências musicais e as danças vivenciadas nos cultos afro-brasileiros.

foto-rafaella-pessoa-13

Rafaella Pessoa

O público, que lotava o espaço destinado ao palco principal do evento, vibrou, cantou e dançou, completamente contagiado pela energia da cultura popular e dos toques inconfundíveis da música do Bongar.

Antes deles, quem empolgou a plateia foi Marcelo Yuka, com uma apresentação que mostrou uma prévia do que virá em seu próximo disco – o primeiro em carreira solo -, Canções que ficam depois do ódio. O discurso politizado e o som eletrônico de Yuka ganharam leveza e personalidade acompanhados da performance da banda A Entidade, que o acompanha no álbum e nos palcos.

20161028_yuka_0022

Delcio Gonçalves

O palco principal recebeu ainda a banda goiana Boogarins, que trouxe seu rock psicodélico de volta à Pirenópolis, em uma segunda apresentação dentro do Canto da Primavera. Cada vez mais plenos e intensos, os jovens comemoraram a chance de tocar na cidade, já que há algum tempo não se apresentavam em Goiás, depois de turnês pelo Brasil e pelo mundo com o show de seu segundo disco, Manual.

20161028_boogarins_0018

Delcio Gonçalves

Antes das apresentações de Boogarins, Yuka e Bongar, quatro artistas locais também se apresentaram nesse que foi o segundo dia do segundo fim de semana do Canto 2016. O festival continua até domingo, com shows, palestras e oficinas espalhadas pela cidade.

 


Compartilhe!