Novo formato leva Canto da Primavera a todos os cantos de Pirenópolis

Lucas Cássio

Pela primeira vez em 17 anos, o Canto da Primavera está sendo realizado em dois finais de semana. Mais de 40 atrações musicais, incluindo artistas nacionais e internacionais, oficinas, rodas de conversa e palestras compõem a programação do evento, que é realizado pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) em parceria com a Rede Sociocultural.

Rafaella Pessoa

Rafaella Pessoa

Mas a temporalidade do festival não é o único diferencial desta edição. Outro ponto de destaque é a descentralização das atividades do centro histórico de Pirenópolis para alcançar um número maior de pessoas da comunidade local, o que reforça a proposta de que o evento integre o público por meio da arte e da música.

Rafaella Pessoa

Rafaella Pessoa

Cerca de dez locais na cidade recebem atividades do Canto 2016, como o Teatro Sebastião Pompeu de Pina, Cine Pireneus, Praça do Coreto, Igreja do Bom Fim e escolas, além dos cortejos realizados pelas ruas de Pirenópolis. Todas as atividades do festival são gratuitas.

Rafaella Pessoa

Rafaella Pessoa

“O grande diferencial dessa edição está bem representado na própria hashtag do evento (#encantoemcadacanto), pois estamos ocupando cada canto da cidade com alguma atividade do festival e, portanto, democratizando bastante o acesso do público”, contou Fernando Santos, diretor da Rede Sociocultural e coordenador geral do Canto 2016.

Rafaella Pessoa

Rafaella Pessoa

Até o fim do festival, serão ofertadas dez oficinas, quatro delas dedicadas ao público infantil. Essa é a primeira vez que as crianças são atendidas com atividades voltadas exclusivamente para elas. Só nesse primeiro final de semana mais de 50 meninos e meninas passaram pelo Coepi (Comunidade Educacional de Pirenópolis) e aprenderam mais sobre as sonoridades presentes no nosso cotidiano. A Escola Municipal Dom Emmanoel Gomes também recebeu atividades para os pequenos com a oficina Cantinho Sonoro, conduzida pelos músicos e educadores Isabella Rovo e Victor Batista.

Shows

A primeira etapa do festival ocorreu entre os dias 20 e 23 de outubro e foi dedicada a apresentações acústicas. Nesse primeiro momento do evento, 17 espetáculos foram apresentados, além de oficinas de baixo, guitarra e bateria e duas oficinas infantis.

A abertura foi marcada pelo show da Banda Pife Muderno, que convidou o cantor Lenine para dividir o palco. Em um espetáculo radiante, os músicos envolveram toda a plateia e logo mostraram que a 17ª edição do Canto da Primavera veio para fazer história.

Segunda etapa

A segunda etapa do Canto 2016 será realizada entre os dias 27 e 30 de outubro. Serão 26 apresentações musicais, uma batalha de MC’s e cinco oficinas, além de rodas de conversas.

Entre apresentações regionais e nacionais, o segundo fim de semana do festival vai contar com a apresentação da banda argentina Babel Orkesta. O grupo, que vai se apresentar no palco principal, vai ser o responsável pelo encerramento dos shows do dia 27 de outubro (quinta-feira).

Um dos objetivos do novo formato do Canto da Primavera é expandir o número de atividades do festival, incluindo mais shows e oficinas.

Confira a programação completa em: http://canto2016.com.br

Crédito das fotos: Rafaella Pessoa


Compartilhe!