Músicos consagrados compartilham conhecimento nas oficinas do Canto 2016

Lucas Cássio

Neste primeiro fim de semana do Canto da Primavera 2016, realizado na cidade de Pirenópolis (GO), as oficinas musicais, que contemplam a programação do evento, reforçam que o festival veio para colocar a música no centro das atenções. Nesta primeira etapa, estão sendo oferecidas as oficinas de baixo, com Ney Conceição (RJ); de guitarra, com Faíska (SP); e de bateria, com Robertinho Silva (RJ).

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Realizadas na Escola Estadual Comendador José Alves de Oliveira, as oficinas estão reunindo crianças, adolescentes e adultos. Entre eles pessoas que nunca tiveram contato com os instrumentos e também profissionais que já tocam em bandas. Um exemplo é o baterista Pablo Braga, de 23 anos, que viajou cerca de 100 quilômetros para participar das aulas do mito da bateria Robertinho Silva. Para ele, Robertinho é uma “lenda viva da bateria brasileira” e que participar da oficina é uma oportunidade que só vem para acrescentar conhecimento na sua carreira.

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Nas aulas, que envolvem muito bom humor, dinâmica e pratica, Robertinho Silva repassa os métodos que estão presentes no livro de sua autoria sobre ritmos brasileiros. “O Brasil tem uma diversidade muito grande de ritmos, que vão desde o samba ao maracatu. E aqui estou orientado a rapaziada a entrar nessa de estudar e começar a tocar a partir dos nossos ritmos”, explica.

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

20161020_canto2016_0117

Delcio Gonçalves

Delcio Gonçalves

Uma novidade desta edição são as oficinas infantis. Nesse primeiro fim de semana, estão sendo oferecidas a oficina Cantinho Sonoro, conduzida pelos músicos e educadores Isabella Rovo e Victor Batista, e a oficina de Comicidade Musical, ministrada pelo grupo de circo goiano Bambulengo.

Segundo fim de semana

Para a segunda etapa do festival, que vai ser realizada de 27 a 30 de outubro, Éder “O” Rocha (PE) vai oferecer sua oficina de percussão, Zé Helder e Ricardo Vignini (MG/SP) de viola caipira e Rogério Caetano (DF) de violão popular brasileiro. Já as crianças vão poder participar das oficinas de Lixo Ritmado, com o grupo Vida Seca (GO), e de Bumba Meu Boi, com Noel Carvalho (GO).


Compartilhe!