Lenda e percussão marcam oficinas infantis na 2ª etapa do Canto 2016

Lucas Cássio

Pela primeira vez em 17 anos de existência do Canto da Primavera, as crianças estão sendo contempladas com atividades pensadas exclusivamente para elas. Nesta segunda etapa do festival, que é realizado na cidade de Pirenópolis (GO), de 27 a 30 de outubro, os pequenos estão participando das oficinas de Lixo Ritmado, com o grupo Vida Seca (GO), e de Bumba Meu Boi, com Noel Carvalho (GO).

Na Comunidade Educacional de Pirenópolis (Coepi), o que se percebia na quinta-feira (27/10), primeiro dia da oficina de Lixo Ritmado, eram crianças cheias de curiosidade e ansiosas para construir os próprios instrumentos. “Elas vão sair daqui com uma ideia melhor de como utilizar um instrumento e fazer música. A oficina é um estímulo a criação musical e também uma reflexão sobre os objetos do cotidiano, o lixo e a sucata. Matérias que estavam descartados e que podem se tornar instrumentos”, disse Ricardo Roquete, um dos responsáveis pela oficina.

20161027_vidaseca_0007

Delcio Gonçalves

Os oficineiros mostraram que latas de tinta, canos de construção, latas de alumínio, garrafas pets, azulejos e tantos outros materiais descartados como lixo podem se transformar em instrumentos para um grupo de percussão. “Essa lata poderia ser um lixo ou qualquer outra coisa, mas a nossa intenção fez com que ela se tornasse um tambor”, ressaltou Igor Zargov, membro do grupo Vida Seca.

20161027_vidaseca_0014

Delcio Gonçalves

Já no Centro de Cultura Guaimbê, a música, dança e teatro foram mescladas para ensinar a lenda do Bumba Meu Boi. Ministrada pelo paulista Noel Carvalho, que se considera goiano de coração, a oficina reuniu cerca de 20 crianças. “O Bumba Meu Boi é uma tradição folclórica do Maranhão que a gente faz na cidade (Pirenópolis) há algum tempo. É uma história que tem muitos personagens como os índios, vaqueiros, burrinhas e o boi. Cada um deles tem um passo diferente na dança”, explicou Noel.

20161027_boi_0004

Delcio Gonçalves

A lenda do Bumba Meu Boi consiste em três etapas, o nascimento, batizado e a morte do boi. Essa última será encenada pelos pequenos no final da oficina, que vai ocorrer no sábado (29).

Noel elogiou a iniciativa do festival ao pensar as oficinas infantis. “É uma iniciativa muito bacana. Essas oficinas estão atingindo um público que na maioria das vezes é deixado de lado, mas que são o nosso futuro”, afirmou.


Compartilhe!