Diversidade de vertentes do rock marca abertura do 2º fim de semana do Canto 2016

Déborah Gouthier

Com novo formato, a 17ª edição do Canto da Primavera foi dividida em dois fins de semana. E o recomeço da mostra de música de Pirenópolis se deu nessa quinta-feira (27/10), com as apresentações de três grupos goianos nos palcos do Cine Pireneus e do Teatro Sebastião Pompeu de Pina. Barok Projekto, Acorde 7 Blues Band e Projeto Supernova vieram cheios de energia e mostraram que rock de qualidade pode ser feito para todos os gostos.

20161027_barok_0027

Delcio Gonçalves

O primeiro grupo a se apresentar foi Barok Projekto, em uma performance forte e surpreendente. A banda lançou seu primeiro disco em 2015, considerado o primeiro disco de heavy metal na língua esperanto. “Para quem não sabe, o esperanto foi uma língua criada para ser universal e nós acreditamos que não tem música melhor para ser traduzida nessa língua do que o metal, que também é uma linguagem musical universal”, explicou a vocalista Karliene Araújo.

20161027_barok_0017

Delcio Gonçalves

O Barok Projekto trouxe ao Canto 2016 um pouco da atmosfera de seus dois álbuns, que reúnem a mitologia indígena com canções pesadas e um vocal marcante. Além dos tradicionais guitarras, baixo e bateria que dão vida ao metal, a mistura deles também trouxe cavaquinho, instrumentos indígenas e até uma abertura teatral, que homenageou a cultura indígena.

O show também teve participação especial do cantor Marlon Baco, da banda Volúpia di Baco, que gravou uma canção no último disco do grupo e complementou a apresentação comprovando a força do heavy metal.

20161027_barok_0024

Delcio Gonçalves

Logo depois, quem tomou conta do Canto 2016 foi o rock abluesado de Acorde 7 Blues Band. O nome da banda é uma referência aos acordes de sétima das melodias do ritmo, que tomou conta dos Estados Unidos no início do século XX. E é a esse mesmo EUA que o grupo nos remete, quando envolve a plateia com as letras em inglês, o figurino e, principalmente, com a performance do vocalista e gaitista Rodrigo Laterza.

foto-rafaella-pessoa-13

Rafaella Pessoa

Acompanhado por Roberto Chalub no contrabaixo, Ronny Alves na bateria e Thiago Albuquerque na guitarra, eles mostraram um ritmo implacável e envolvente. O show preparado para o Canto é uma prévia do álbum Take the Road, que traz clássicos como Alabama Blues, de JB Lenoir, mas também as autorais Another Love, Shinig for you e Morning Blues.

foto-rafaella-pessoa-6

Rafaella Pessoa

Por fim, o Projeto Supernova chegou para esquentar o Cine Pireneus com seu indie rock. Domis Wagner, Rafael Monteiro, Paulo Roberto, Willian Miguel e Ricardo Lima lançaram seu primeiro single em 2013 e desde então vêm se apresentando em festivais e casas de rock de Goiânia e Brasília. Com um som dançante e alegre, eles colocaram o público para dançar com a participação especial dos músicos Antoniel (saxofone), Regis (trombone) e Maxwell (trompete).

20161027_supernova_0021

Rafaella Pessoa

Com o sucesso dos arranjos feitos especialmente para a apresentação do Canto 2016, a banda aproveitou para convidar os amigos do trio de metais para gravar com eles algumas das músicas de seu novo álbum. A plateia do Canto 2016 conferiu e aprovou: lá vem sucesso por aí.

A noite de shows continuou no Palco Principal do evento, com as apresentações de Patocan (GO), Moda de Rock (SP) e os argentinos da Babel Orkesta.


Compartilhe!